Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Busca de Um Sentido

Não me perguntem...

Não me perguntem mais o que tenho hoje, estou cansada de perguntas. Talvez sejam manias, talvez sejam saudades. Mas e se for só porque sim? Deixo-me ir ao ritmo de um ritmo enebriante que me leva para longe, longe demais... Longe demais de mim, perto demais de ti.

Olho este sorriso e pergunto-me 'que mal fiz eu a Deus?'. Quando a esmola é demais até o santo desconfia, e eu não sou santa, mas tu és demais para mim. Mereço tão pouco, sou tão pequenina perto do coração enorme que carregas, sou tão de menos para o tanto que és.

Talvez seja o café, ou o relógio que insiste em contar-me cada segundo que passo aqui, entre o já foi e o vai ser.

Mas, por favor, não me perguntem mais o que tenho hoje, porque eu hoje só sei que na certeza de te ter eu não te tenho.

E é este sorriso... Este sorriso e mais nenhum, porque é este que é uma memória do tempo que passou, é este que me fez ver o tempo que perdi com coisas sem importância...

E lá está o relógio, outra vez e mais uma vez a dar-me a certeza de que o tempo corre e que daqui a pouco posso não ter o muito que quero, só porque o tempo passa sem que eu o consiga agarrar, só porque o tempo não me dá tréguas e não me acha digna de um descanso...

E eu quero tanto esse descanso do tempo, quero-o tanto quanto te quero a ti, porque só quando te tenho é que o perco. O tempo... Porque a ti já não te perco, já não te largo, já não permito que me fujas.

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Tatiana 08.12.2016 11:53

    Muito obrigada :)
  • Comentar:

    CorretorEmoji

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.