Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Busca de Um Sentido

Amo amar-te.

E cá estou eu de novo. À beira rio, de mão dada contigo e com toda a liberdade que me fazes sentir. Disseram-me que isto iria acontecer... Sentir-me livre quando encontrasse a pessoa certa. E eu só consigo pensar que andei a esconder-me de ti e de nós este tempo todo, quando podia ter largado todos os meus medos e dizer-te "és tu".

Mas a coragem faltou-me e eu deixei o tempo passar... Mas passou apenas até eu conseguir dizer-te que o meu lugar é aqui: ao pé de ti e deste rio que ouve confidências e guarda segredos só nossos. E por mais que te escreva e te diga tudo o que ficou por dizer, sinto que não é o suficiente.

E por isso continuo a ocupar estas linhas enquanto me lembro das gargalhadas, do meu cabelo a voar, da felicidade que nos rodeava e do bater do meu coração, sempre acelerado quando estás por perto. Chego a acreditar que ele pressente a tua chegada antes de eu a notar.

Só queria dizer que te amo. Mesmo que amanhã diga outra coisa. Hoje amo-te, e amo amar-te. 

Fazes-me feliz.

Aqui mesmo...

Sinto a tua presença como se existisse algo de magnético entre nós e sob o brilho do luar eu tenho vontade de te abraçar e pedir que dances comigo. Aqui mesmo, debaixo da chuva que me limpa de preconceitos e de medos... Aqui mesmo, onde o nosso amor merece toda a atenção que posso dar... Aqui mesmo, onde me sinto tua e te sei meu, mesmo que seja só por agora...

Encontro-te em cada rua que desagua no rio e sinto-me tão mais eu quando isso acontece... Há algo de mágico na forma como o som da água me faz lembrar a melodia da tua voz e sei que se fechar os olhos me vou lembrar do nosso primeiro beijo sentados num banco a ouvir este mesmo barulho...

Agarraste a minha mão e sem medos roubaste-me todos os medos que eu tinha, dando-me em troca uma segurança que não sabia que podia sentir.

Será que é isso que é amar? Tomar os pesadelos de alguém como nossos só para garantir que pesam menos...

Sempre que volto aqui sei que há memórias impossíveis de apagar... Há memórias que passam a fazer parte de nós... Mesmo que um dia seja outra pessoa a fazer o pedido... Mesmo que um dia o teu sorriso deixe de fazer com que me sinta sortuda... Mesmo que um dia perceba que afinal não era para ser.

O que importa é que hoje é, e é uma das sensações mais reconfortantes do mundo.