Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Busca de Um Sentido

Eu pertenço a um mundo de diversidade!

Não gosto de rótulos. Não sei quando ou como me surgiu esta necessidade de afirmar que rótulos não é comigo, mas apareceu e não consigo fazer com que volte para o sítio de onde veio.

Noto que fico irritada sempre que alguém precisa de me dizer "isto não é o teu estilo", quando nem eu própria me consigo definir dentro de um padrão, seja em relação ao que for. Sou instável por natureza, com tudo o que possam imaginar.

Tudo o que sei acerca de mim, que não é muito, implica que eu não tenho preferências demasiado vincadas e acabo por oscilar entre coisas totalmente opostas sem que isso me incomode.

Gosto de me vestir de forma discreta e no dia seguinte ser mais ousada. Gosto de ter uma playlist em que encontro baladas, funk, rock e tantos outros estilos. Gosto de ver uma comédia romântica tanto quanto gosto de ficção científica. Até nos livros sou assim, uma vez que passo de José Saramago para livros de adolescentes com bastante facilidade e sem me fazer mossa alguma.

Gosto de ser livre para mudar a minha própria opinião tantas vezes quanto me apetecer, e se acontecer na mesma semana, qual é o problema? Eu sou feliz assim. Só não associem a coisas demasiado específicas, não me coloquem em caixas quando eu pertenço a um mundo de diversidade.

Para além disso, também não me levem demasiado a sério. É natural eu mudar - todos estamos em constante evolução e não existe mal nisso: faz parte de ser-se humano e de se estar sempre a aprender.

E quando eu disser que gosto de tudo, não me achem vira-casacas; fiquem felizes por conhecerem alguém que consegue retirar algo positivo de praticamente tudo - menos filmes de terror. Não mos apresentem, a menos que volte a mudar de ideias e tente apreciar algo que me assusta e me faz ter pesadelos. Afinal o objetivo deste texto é afirmar o quanto mudo de opinão, certo?

Filme de Natal Favorito

Os filmes nunca foram a minha predição. Sou mais virada para música e séries. Assim sendo, não conheço a maior parte dos filmes de que toda a gente fala, os de Natal incluidos. O meu Natal passa sempre por filmes de animação que nunca me canso de ver e pouco mais... No entanto, O Amor não Tira Férias roubou-me o coração ao ponto de ser o primeiro filme de que me lembro sempre que se fala em "Filmes de Natal".

O que me cative neste filme? A Cameron Diaz e a história. Sou uma eterna romântica.

A história retrata a vida de duas mulheres que vivem em lugares bastantes distantes uma da outra (Londres e Los Angeles), e com a distância vêm também as diferenças. No entanto, estas duas pessoas têm um grande ponto em comum: precisam de mudar algo nas suas vidas, estão cansadas das suas rotinas e do rumo que estão a levar.

Acabam a conhecer-se na internet, num site que tem como propósito fazer intercâmbios e resolvem trocar de casa uma com a outra durante a altura do Natal. Durante essa troca, várias vão ser as aventuras que cada uma vive e as aprendizagens que daí vão tirar. 

No entanto, como é óbvio pelo título do filme (em português), o amor não tira férias, e ambas vão ter a sua dose de amor!

Deixo-vos com o trailer... Beijinhos!