Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Busca de Um Sentido

Má gestão do tempo...

Janeiro 18, 2019

Vim a descobrir-me mais artística do que achei que seria e ao mesmo tempo que isso me dá uma força e magia diferente, a falta desse meu lado mais sensível às artes na minha rotina deixa-me melancólica.

 

O meu dia perfeito envolve um bocadinho de ciências (por alguma razão estudo numa faculdade de ciências), mas também tem que ter muito de música, livros, frases, pintura, fotografia, escrita... Mas os dias não têm todas as horas que eu gostaria que tivessem, pelo menos por agora, e acabo por deixar algumas coisas de parte.

 

Estou numa fase em que a universidade não me está a cativar tanto assim. Adoro aprender, e saber mais sobre todas as áreas que estudo, mas esta rotina de estudar tudo o que conseguir para depois ir despejar conhecimento num exame que dita o destino daquela cadeira, deixa-me nervosa e sem vontade de viver o que está para além disso. 

 

Sei que é um mal necessário para poder trabalhar na área que quero, para alcançar os objetivos que vou traçando para a minha vida, mas quando começa a interferir com a minha sanidade mental, preocupa-me. 

 

O pior é que está a interferir por falta de gestão de tempo. Eu ainda não consegui alcançar o equilíbrio entre tudo o que gosto de fazer, procastino imenso, durmo pouco e neste momento nem a alimentação está a ser a melhor. Depois o corpo sente-se e durmo doze horas de uma vez, troco os dias pelas noites e o ciclo de me sentir desmotivada mantém-se.

 

Não foi uma semana fácil. Mas está na hora de meter o ponto final neste ciclo de pouca vontade e poucos sorrisos. Está na altura de voltar a encontrar a paz que preciso para seguir com calma e força.

Gosto de ti, Lisboa.

Setembro 19, 2018

Ao fim de mais um dia de correria, posso dizer-vos que tinha mesmo saudades de estar em Lisboa.

 

Para além de adorar o meu curso e isso fazer com que me custe um bocadinho menos todo o trabalho que me dá, sentia falta de acabar o dia completamente cansada.

 

Estar assim faz-me querer aproveitar os momentos que estou sozinha, apenas aqui, a olhar para o computador, ou a ler um livro, ou até mesmo só a olhar para o teto entre os meus pensamentos.

 

As férias dão-me muito tempo livre, mas saber que tenho o dia todo implica que eu não valorize o tempo que é só meu.

 

Em Lisboa tenho sempre alguma coisa para fazer, nem que seja ajudar uma amiga com qualquer coisa e isso faz-me sentir útil, ao mesmo tempo que me dá a sensação de estar usar cada segundo do meu dia para alguma coisa minimamente importante... Sei que daqui a umas semanas já estou a pedir férias de novo, mas antes desse momento preciso de dizer que gosto de Lisboa e de tudo o que me tem proporcionado até agora.

Foi um dia bom...

Março 21, 2018

Há dias que correm particularmente bem. Nós nem sabemos o porquê de sentirmos as boas vibrações a alimentar-nos a alma, mas saímos da cama a perceber que o dia vai ser render, mesmo quando os últimos dias têm sido cansativos e melancólicos.

 

Hoje foi um dia excecionalmente positivo. Não ganhei o euromilhões, não descobri a cura para uma doença, mas encontrei um ponto de inspiração que nem sabia que iria existir.

 

Há umas semanas que ando mais embaixo... Tenho publicado por aqui textos escritos há algum tempo, mas que sem querer acabam por revelar um bocadinho do peso que tenho sentido. Peso esse que vem apenas das minhas inseguranças, da minha falta de autovaliação positiva, da minha necessidade de me meter o mais na Terra possível para não me desiludir. 

 

O problema começa quando deixo de festejar as coisas boas que me vão acontecendo e me foco apenas nas que me fazem arrastar os pés na esperança que o destino se encarregue de construir o lugar a que quero chegar. E esqueço-me de que sou eu quem constrói o meu caminho. Melhor ou pior, mas faço-o.

 

E hoje foi o dia em que eu olhei à minha volta e percebi que algures em mim existe potencial, como há em qualquer pessoa, e que preciso de acreditar mais nisso. Hoje foi o dia em que eu olhei para alguém que admiro e reparei que é possível alcançar o sonho que estou a alimentar, e que tenho que me esforçar para conseguir fazer com que se torne realidade. Basicamente, descobri que um professor meu, para além de ter uma carreira bastante positiva nas ciências, escreve romances. Uma pequena motivação para a pequena criança que existe em mim.

 

Sabem? Hoje foi mesmo um dia bom, e espero que consiga levar esta positividade ao longo do semestre. Estou a precisar!

5 aplicações que mais uso

Fevereiro 27, 2018

Como referi no segundo post acerca do bullet journal, comecei a utilizar aplicações online para organizar coisas da minha vida que não fossem relevantes o suficiente para serem vistas diariamente e para me motivar no meu dia a dia. Assim sendo, venho mostrar-vos as mesmas e explicar um bocadinho como uso cada uma.

 

- TvTime: eu sou uma devoradora de séries e muitas vezes vejo várias ao mesmo tempo, por isso é importante ir guardando o progresso e para tal TvTime é a solução - permite-nos ter uma lista com o que acompanhamos, diz-nos quando vão ser lançados os próximos episódios, podemos seguir os perfis doutras pessoas e comentar em cada episódio;

 

- Later: comecei a desleixar-me com a página do Instagram do blog e isso aconteceu principalmente por não conseguir planear as publicações com antecedência. Comecei a pesquisar e encontrei esta aplicação que tem uma versão gratuita que nos permite planejar até 30 publicações mensais, fazer logo as respetivas legendas e editar pequenos detalhes. Ao sincronizar a aplicação com o telemóvel, podemos programar tudo no computador e vamos receber uma notificação no telemóvel à hora desejada para que publiquemos - a publicação é aberta no nosso Instagram, a cópia da legenda é feita automaticamente e basta colá-la no espaço devido e partilhar a fotografia;

 

- Spotify: preciso de música no meu dia a dia, e o Spotify é a minha aplicação predileta para tal. Ainda tentei fazer algumas playlists temáticas para guardar as músicas que estava a ouvir no momento e nunca mais as perder, mas recentemente decidi que iria fazer playlists mensais para que possa perceber o que estava a ouvir em cada altura da minha vida;

 

- OneNote: uso-o para apontar citações de que gosto, organizar alguns trabalhos e estruturar o raciocínio sempre que é necessário. Já o usei também para fazer apontamentos para algumas cadeiras e mostrou-se algo bastante útil, embora eu precise de escrever à mão para captar a informação de melhor forma;

 

- Insight Timer: tenho alguns problemas para dormir e às vezes também tenho problemas para me concentrar, então uso frequentemente as meditações guiadas desta aplicação para conseguir adormecer.

 

Têm alguma aplicação para me sugerir?

Bullet Journal II

Fevereiro 22, 2018

Este ano letivo voltei a dar uma oportunidade ao bullet journal, do qual já falei aqui recentemente. Todos os anos tento utilizar algo que me mantenha focada nos meus objetivos e permita que eu não me vá esquecendo de coisas simples da rotina diária.

 

Assim sendo, hoje venho-vos explicar em que consiste o meu bullet journal...

 

Tenho-o organizado por semestres, uma vez que comecei o segundo semestre esta semana. Prefiro organizar-me assim, uma vez que a minha rotina depende de semestres e não do ano civil. Assim sendo, tenho uma página que desenhei a "abrir" o semestre e de seguida tenho dois calendários - um simples, só com os meses vários meses que o semestre ocupa e outro que me permite apontar os momentos de avaliação que vou ter.

 

 

De seguida, tenho uma página divida em várias secções para apontar as classificações de cada cadeira uma vez que gosto de manter isso escrito em algum lado. Logo após esta parte, tenho o horário do semestre e no verso desta folha tenho uma pequena wishlist que abrange o ano todo.

 

Já organizei o meu mês de várias formas, sendo que atualmente tenho uma folha com todos os dias do mês, para poder apontar tarefas que tenha marcadas, ou datas importantes, e no verso os gastos do mês, que faço questão de apontar para ter noção do dinheiro que gasto. De seguida, encontra-se uma página onde organizo a lista de compras e onde aponto semanalmente o que me vai fazendo falta. 

 

 

Tendo tudo o que me é essencial para começar o mês, tenho apenas um título a dizer "To Do" e após isso vou escrevendo pequenas tarefas de que é necessário lembrar-me, com a respetiva data. Tenciono também apontar coisas rápidas, organizar trabalhos e planear tudo o que for necessário nesta secção.

 

Como podem perceber, no bullet journal apenas organizo coisas relacionadas com a faculdade e com a minha rotina diária, para além de apontar as datas dos posts que quero fazer no blog, visto que os escrevo num outro caderno. Para tudo o resto (séries, músicas, fotografia) tenho aplicações no telemóvel ou no computador, o que me ajuda a arranjar motivação para me manter organizada visto que não perco tempo com coisas supérfluas quando escrevo no caderno.

 

E vocês, como se costumam organizar?

 

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.