Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Busca de Um Sentido

20
Ago18

O que pensarão de mim depois de me lerem?

Tatiana

Tenho saudades da irracionalidade a escrever. De não ponderar toda e qualquer palavra que a minha caneta desenha neste papel. Há meses ou talvez anos que não me vem um texto automaticamente, por estar sempre a censurar-me.

 

Acredito que isso se deva ao receio constante que tenho da reprovação alheia. 

 

Não me considero excecional e cada vez mais me sinto observada, como se me bastasse um passo em falso para que tudo o resto correr mal. E eu sei que não devia ser assim, por isso me tenho forçado a meter os fones nos ouvidos, a escrever e publicar com pouca revisão, para não me arrepender.

 

Peso demais cada momento e cada palavra que de mim sai, porque no fundo sou apenas uma pessoa à procura da sua verdade e da sua identidade e gostava que um dia, pelas ruas deste mundo, me encontrasse a abraçar com toda a força que tenho aquilo que sou, sem vergonhas... E com isso escrever sem censura ou segundos pensamentos.

18
Jun18

Férias, cheguem logo!

Tatiana

Recentemente alguém me disse que deveria ir alimentando o blog, que não preciso de escrever sempre coisas bonitas e que inspirem os outros, que às vezes só mostrar que estou viva e que não me esqueci do cantinho é o suficiente para quem me lê. Para ser sincera, essas palavras não me saem da cabeça e agradeço-te imenso por me teres dado essa força!

 

Acabo por não vir aqui tantas vezes como gostaria, mas venho hoje dizer-vos que estou desejosa que as férias cheguem, porque Fisiologia está a dar cabo da pouca sanidade mental que ainda tenho e embora a época de exames esteja a correr relativamente bem, sinto-me exausta e a precisar de uma semana entre romances, música e séries para conseguir matar as saudades que tenho de escrever. Preciso de inspiração, porque neste momento sinto que me esqueci do que é pegar no papel e na caneta e despejar as ideias que me surgem. 

 

Por várias vezes me apercebo que tenho a frase inicial, mas quando tento desenvolver a ideia acabo por sair dali...

 

Ah, e tenho que vos confessar uma coisa. Apercebi-me que a expressão "não consigo" está demasiado impregnada no meu subconsciente e talvez me esteja a prender mais do que desejaria. Assim sendo, começa a luta para a retirar de todo da minha vida.

 

Espero que possam aproveitar o calor que já se faz sentir, porque eu estou aqui, no meio de cadernos com apontamentos de Fisiologia, a tentar não pensar que podia estar numa esplanada a ler e a apanhar sol!

 

Beijinhos, 

Tatiana

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D