Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Busca de Um Sentido

Tenho Medo De Sair De Casa Sozinha - Bárbara Cardoso

Há uns meses escrevi sobre assédio sexual, num momento de revolta em que precisava de falar e defender os meus direitos enquanto mulher. A verdade é que não conheço nenhuma mulher que nunca tenha sido assediada, e tal como a Bárbara acho que é necessário tocar no assunto, e que isso não significa banalizá-lo.

Vejam o vídeo, tirem 20 minutos do vosso dia e percebam que mandar piropos, mensagens "inocentes" e tudo o mais que possam pensar, provoca medo em nós, mulheres. São comentários desses que nos fazem sentir inferiorizadas, ter nojo de nós próprias e ter medo de simplesmente sair à rua.

Por favor, analisem os vossos comportamentos e tentem ser melhores todos os dias, vocês, homens e mulheres, que educam crianças e devem ensinar o certo e o errado e assim começar a mudança. 

Às vezes uma simples frase pode ser o gatilho para criar em alguém todo um conjunto de inseguranças, tenham atenção.

Estou cansada...

Estou cansada de viver num mundo em que é normal sexualizar-se uma mulher, só porque teve o "azar" de ter nascido com dois cromossomas iguais e um conjunto de hormonas que por acaso a fazem ter ancas largas, mamas e um rabo mais evidente. Estou cansada de viver num mundo onde responder à letra a uma tentativa de assédio é justificado com a frase "acha-se mais do que os outros".

O que é preciso fazer-se para que uma mulher possa simplesmente existir sem ser incomodada? E o pior é que acabamos a sentir nojo de nós próprias apenas porque somos bonitas perante uma sociedade que faz de nós objetos sem inteligência e sem capacidade de defesa.

É triste perceber que temos que analisar ao pormenor a roupa que usamos, apenas porque vestir uma saia ou uns calções vai atrair atenção que não queremos... É triste que nos sintamos envergonhadas por atitudes alheias... É triste que a sociedade nos tenha educado a baixar a cabeça quando passamos por um grupo de homens... É triste que ser-se ousada faça com que nos apontem o dedo.

Não é suposto que nos sintamos diminuídas, menos capazes, apenas por uma condição biológica que nem sequer escolhemos. Não é suposto que nos calemos só porque o mundo não está preparado para ouvir uma mulher com uma opinião forte... Não é suposto que pareçamos animais no circo, porque é muito bonito dizer-se que há igualdade de géneros e depois colocarem-se mulheres em exposição só porque torna o espetáculo mais apelativo.

Uma mulher é mais do que o corpo que tem... É inteligente, é capaz de ter uma conversa culta, é capaz de se mostrar interessada por assuntos "importantes", é capaz de grandes feitos, é forte e independente... Uma mulher é um ser humano. Já pararam para pensar sobre isso, homens? Já pararam para perceber que não é simpático dizerem-nos o quanto o nosso corpo vos agrada?

É que eu já estou cansada... Cansada de me sentir menos por algo que me deveria fazer sentir mais... Cansada de ter que explicar centenas de vezes que não quero ser vista como um objeto... Cansada que simplesmente não saibam respeitar o que é ser-se mulher...

E vocês, homens? Não se cansam de viver a ser indelicados?