Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Busca de Um Sentido

O tempo perde-se em mim...

O tempo perde-se em mim... Ou será ao contrário? Perco a noção dos segundos, até mesmo dos dias e mantenho-me aqui, assim. Vou imaginando tudo aquilo que eu gostaria de ter na minha vida e percebo que tenho o que me faz sentir verdadeiramente realizada.

Não me contento com qualquer coisa, mas em mim existe aquele brilho de quem encontrou tudo o que é certo para o momento em que vive. O carinho corre-me no sangue e percebo em cada sorriso que esboço que sou genuinamente feliz com tudo aquilo que faz parte do que vivo.

O tempo perde-se em mim... E eu perco-me nele. Deixo-me levar pelas sensações e pelo instinto e percebo que talvez tudo tenha valido a pena até este dia. Todas as lágrimas, todas as noites mal dormidas, tudo o que gritei, todos os amores e desamores, tudo o que faz parte do meu passado e que me permite conhecer a pessoa que sou. 

Não me deixo iludir pelo que é belo, pelo menos não o faço normalmente. No entanto, a simplicidade da conexão com o meu mundo faz-me sentir poderosa... E este poder nem sequer é algo negativo, é algo meu que me permite tomar as rédeas do que creio, quero e crio.

O tempo perde-se comigo... E eu deixo que se perca, porque eu sou o mais importante.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.