Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Busca de Um Sentido

Exames Nacionais

Boa tarde! Se seguem o meu blog com relativa frequência sabem que eu tive que fazer exames nacionais este ano, sendo essa a causa da minha ausência por estes lados virtuais. Acabei o 11º ano em Ciências e Tecnologias, o que significa que realizei os exames de Física e Química A e de Biologia e Geologia.
Como qualquer estudante do secundário, acho esta coisa dos exames nacionais um bocado desnecessária. "Ah, mas isso é porque não tiveste as notas que querias!" Não, não tem nada a ver, por acaso até me saí relativamente bem (contando que fiz 2ª fase, mas isso é outra história). Aliás, antes do exame eu já andava extremamente chateada por ter que os realizar.
Tudo começou com o facto de ter que fazer exame a disciplinas diferentes no mesmo exame, sendo que são coisas bem diferentes uma da outra. Passando a explicar... O exame de Biologia e Geologia é mesmo só um, valendo 10 pontos a Geologia e outros 10 pontos a Biologia. O que acaba por acontecer, notando-se mesmo ao longo dos 2 anos de disciplina, é que quem domina bem a Geologia, domina menos bem a Biologia e vice-versa. Isto acontece igualmente com Física e Química.
É verdade que podemos ter exatamente a mesma classificação durante o ano letivo nas duas, mas isso ocorre devido a um maior esforço naquela disciplina a que temos mais dificuldade. Por esta mesma razão de dificuldade, quando chegamos ao exame nota-se claramente que, mesmo com imenso estudo, temos mais cotação na disciplina que nos é mais fácil.
Por outro lado, existe também o facto de a maioria dos alunos só ir precisar de uma das disciplinas para a universidade. No meu caso, será Biologia e Química, mas há casos em que é mesmo só a Física, por exemplo. Assim sendo, porque é que as universidades não se encarregam de fazer elas próprias os exames de admissão que acham adequados ao curso que oferecem?
Eu percebo que haja necessidade de fazer os exames nacionais para se avaliar a nível nacional se nos encontramos todos com um nível de conhecimento mais ou menos equivalente. No entanto, nós chegamos a uma sala de exame super nervosos, sem garantias de como nos vamos sair, para geralmente deitarmos por água abaixo uma média que levámos 2 anos a alcançar. Justifica-se? Penso que não.
O pior é que no final de todo o "drama" que nós alunos fazemos, baixamos as médias de secundário e os exames ainda vão contar 35%, ou mais até, da nossa nota de candidatura da universidade, sendo o restante a média de secundário.
Resumindo, o exame, que se faz em duas horas, vai limitar-nos no futuro e ainda nos faz pensar que nos esforçámos um bocado em vão.
Sei que me estou a restringir muito ao curso que frequento, mas é só esta a experiência que tenho e precisava de vir partilhar com vocês a minha opinião e desabafo.
Concordam comigo? Também estão no secundário? Contem-me tudo!

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.