Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Busca de Um Sentido

Hoje é o teu dia...

Avô, fazes anos. 

Tenho receio de me tornar cansativa, de fazer com que deixem de me ouvir. Será que me acham louca por continuar a alimentar esta ideia de que algures no Universo me ouves, ou até me lês?

Avô, hoje é o teu dia. Até à eternidade, dia 3 de dezembro será o teu dia. Será o dia em que eu recordo tudo o que a tua presença me trouxe. Será o nosso dia. Este dia vai estar reservado para eu te contar tudo o que se passa na minha vida.

Sei que parece parvo eu estar a dizer-te isto quando todos os meses, ou até semanas, te escrevo com esse objetivo... No entanto, eu sei que esta rotina vai começar a desfazer-se... As palavras para ti vão sendo mais escassas, não por não saber o que te dizer, mas porque tenho receio de me tornar repetitiva. Sei que não me julgas, que gostas de ver que te recordo de coração cheio... Mas e se a longo prazo isto não me fizer bem?

Não quero viver presa a um momento que me marcou de uma forma menos boa, quando tenho tantos outros para recordar. 

De qualquer das formas, queria dizer-te que eu me lembrei de que hoje é o teu dia. Parabéns, onde quer que estejas.

O que significa o Natal para mim?

Desde o início de Novembro que me perguntam que tipo de significado tem o Natal na minha vida. Confesso que nunca fui de viver o espírito natalício. Quando era mais nova adorava ver a cidade iluminada, a felicidade estampada no olhar das pessoas e a forma como todos eram excecionalmente simpáticos... Ah, e a desculpa de receber prendas.

Hoje, com 20 anos, o Natal é apenas um dia. Sim, tem significado...É normal que o tenha, mas não o vivo a 100%.

As pessoas acham estranho que eu diga isto, mas é a verdade. Para mim o Natal não é a altura que a família se junta, porque já é algo recorrente para nós, pelo menos entre a família mais próxima.

Temos o hábito de almoçar todos juntos ao Domingo. É o dia da família. Assim sendo, o Natal acaba por ser algo "normal", principalmente agora que não temos crianças pequeninas, visto que os mais novos têm 14 anos. Adoramos ver filmes e distribuir as prendas, mas não deixa de ser um daqueles tantos dias que passamos todos juntos. É ótimo, claro. Não o vejo como algo negativo.

No entanto, confesso que este Natal vai ser diferente para mim. Não vai estar cá o meu avô, cheio de frio e enrolado no roupão, com 3 pares de meias e o gorro a tapar-lhe as orelhas. Vai ser um Natal mais frio e até nostálgico. No entanto, vou fazer de tudo para que valha a pena e que seja um bom dia para todos.

E vocês, como estão a pensar que será o vosso Natal?