Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Em Busca de Um Sentido

28
Out16

Ainda acham que há liberdade...

Tatiana

Sento-me. Reparo na calma que a brisa me transmite. O Sol, que me aquece a pele, faz com que volte à menina que outrora fui. Esse tempo em que o meu dia se resumia a sair à rua e correr sem destino... Esse tempo em que a minha felicidade era proporcional à quantidade de Sol que a minha pele recebia...

liberdade

O vento nos ramos das árvores lembra-me o mar... Imagino a praia. No entanto, esse pensamento é cortado por outro som. Um ruído. Serão feras? Parecem-me feras... Apressadas... Os seus rugidos estranhos... Tomo atenção e percebo que são apenas carros.

 

 

23
Out16

Quando virão as mudanças?

Tatiana
O tempo passa por mim
Quase tão rápido quanto o vento...
Eu gostava que deixasse de ser assim
E que tudo fosse mais devagar, mais lento...

Sei que não sou eu quem escolhe,
Simplesmente quero mudanças...
Mas como quem semeia também colhe,
Com tudo o que fiz, não tenho grandes esperanças...

Sinto-me amarrada a um passado sem futuro,
Quero seguir em frente, mas tudo me impede...
Tenho o caminho cortado com um muro,
E por mais que queira, esse muro não cede...

O passado a cada segundo renasce,
Quando o enterro, ele desenterra...
E por mais que eu não o ache,
Ainda há quem diga que sou eu quem erra!

Não digo que esqueci,
Mas não quero reviver o que já vivi,
Principalmente porque tudo o que sempre mereci,
Nunca mas nunca o recebi.
 

Pág. 1/8

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Mensagens

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D