Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Busca de Um Sentido

Seg | 17.10.16

Equilíbrio

Cada vez mais acho que a vida se encarrega de nos mostrar a realidade das coisas. Nada nos é escondido e cabe a cada um ver a sua verdade, o seu mundo. Por vezes, é fácil notarmos nas coisas que estão mesmo debaixo do nosso nariz, outras nem por isso. No entanto, isso não significa que não estão lá.


Confesso que às vezes não quero ver o meu mundo, protejo-me e finjo que acredito em tudo o que me rodeia. Deixo as coisas andar, porque é mais simples fazer isso. Torna-se menos um peso se acreditar que todos são bons, que vai correr tudo pelo melhor, mesmo quando há algo que me mostra que há pessoas que a fazer para que as coisas corram mal.

 

Eu não sou cega e quanto mais me tentam enganar mais eu me calo, não por continuar a confiar, mas porque já não me importo mais. Chego a um ponto que já não quero saber, cada um faz o que quer da sua vida e as coisas só me incomodam se eu deixar.


Chateio-me demais, é verdade, eu sei disso. Mas a minha irritação, a maior parte das vezes, não é com os outros. É comigo mesma. Eu chego a um ponto que expludo. Não aguento mais fingir que não vejo, que está tudo bem e que as pessoas me querem bem. Há pessoas que são mesmo más, e eu não posso fazer nada para mudar isso, só consigo afastá-las da minha vida.

 

Chego a parecer doida, mas há alturas em que tenho que deitar tudo cá para fora. Caso eu não o faça, corro o risco de deixar de me sentir minimamente equilibrada e neste momento o que mais prezo é o meu equilíbrio.

9 comentários

Comentar post