Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Busca de Um Sentido

Ter | 01.11.16

É amor... Digo eu.

Fez três anos. Acreditas nisso? Passaram-se três anos e eu sinto que existiu uma vida entre eles. Uma vida a que eu pus um ponto final. Talvez por orgulho. Ou talvez por não saber lidar com o mundo que tinha nas mãos. Era responsabilidade demais ter a felicidade de alguém nas minhas mãos. Hoje és feliz. Hoje marcas um dia fenomenal na tua vida, e eu só lamento... Porque há três anos um acaso juntou-nos, naquele preciso momento em que um só olhar decidiu o que iriam ser as nossas vidas... Hoje eu só queria que esse mesmo acaso nos reunisse, para eu ver o brilho que sei que tens no olhar.

 

Durante dois anos e meio nós fomos um... Uma vida, como eu disse. Existe o antes, o durante e o depois com uma clareza infinita.

 

Isso assusta-me. Em três anos, houve três pessoas diferentes dentro de uma só. Essa sou eu. Três versões e todas dependentes do tipo de relação que eu tenho ou não contigo. Três versões, e só uma me agrada. 

 

Não consigo dizer-te que me sinto triste, porque isso não é verdade. Mas sinto-me desiludida. Desisti de algo que me fazia bem, apenas por achar que não era suficiente. Lembras-te da última vez em que eu fui capaz de dizer que era capaz? Eu não. 

 

No entanto, tudo tem um lado bom. Tu estás feliz. Tu não dependes mais de mim para te sentires bem. Tu és tudo o que sempre pedi que fosses: dependente apenas de ti próprio. 

 

Queria manter segredo, mas sabes uma coisa? Isto é amor. 

8 comentários

Comentar post