Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Em Busca de Um Sentido

Ter | 14.11.17

20? Já?

Os últimos dias têm sido uma mistura de nostalgia com felicidade, com poucas horas de sono, mas com tudo feito a tempo e horas.

 

Quando fiz dezoito anos pouca foi a mudança que senti. Continuava na casa dos meus pais, com o mesmo namorado de sempre, com o grupo de amigos de sempre, a matar-me a estudar para ser médica. Parece que foi tudo noutra vida. Por vezes chego a sentir que nesse momento eu era uma mera espetadora da minha vida e que não vivia realmente tudo o que era suposto.

 

Faço 20 anos, hoje. E por alguma razão apetece-me comemorar, viver, aproveitar cada segundo. No entanto, começo a sentir o peso que é dizer "tenho 20 anos". Não soa estranho? Quando foi que o tempo passou, que eu não dei por isso?

 

Sem ser quando era criança, nunca vi o meu aniversário como o meu dia, apenas gostava deste dia porque significava que ia conseguir juntar todas as pessoas que realmente importavam na minha vida. 

 

Hoje olho para trás e vejo o quanto a minha vida mudou em dois anos, e com ela mudei eu. De repente vi-me a morar em Lisboa, e a única coisa que me prende ao Alentejo é a minha família. Como por magia a menina que cresceu a querer ser médica percebeu que giro, giro era ser engenheira na área e poder ter saúde, matemática e física para o resto da vida.

 

E assim, sem mais nem menos eu sinto-me uma adulta, a viver realmente a minha vida, a tomar decisões importantes... Mas acima de tudo a aproveitar o que o mundo tem para me oferecer, e com um círculo completamente novo de pessoas à minha volta, pessoas essas que me entendem, que me apoiam e que se mantêm aqui, mesmo naqueles dias em que todo o meu mau feitio surge.

 

Para essas pessoas, um enorme obrigada. Hoje é o nosso dia, porque tudo o que sou, devo-o um bocadinho a vocês!

14 comentários

Comentar post